14 Tipos de cozinhas alegres e divertidas

💭 Pensando em dar uma mudada na sua cozinha? 

Um dos ambientes mais frequentados do lar, a cozinha é o espaço ideal para reunir amigos e familiares durante o preparo das refeições. Local propício para confraternizações, este deve ter decoração marcante, que reflita o gosto pessoal dos moradores.

Amamos essas dicas de decoração, com vários tipos de cozinha, cada uma mais linda que a outra, dando um ar mais alegre e divertido à sua casa.

Para uma decoração mais charmosa e cheia de estilo, vale apostar em itens decorativos como quadros, mobiliário diferenciado e funcional promovendo praticidade ao cômodo, belas cortinas e até em utensílios com motivos divertidos.

Utilizar toques de cores neste ambiente é uma boa opção apara trazer mais personalidade ao cômodo, garantindo um espaço mais alegre e vivo.

A cor pode figurar em pequenas doses, tanto nos armários, banquetas, na parede, eletrodomésticos, ou compondo um ambiente com uma cor predominante.

 

 

👉Veja também: Vamos colocar a mão na massa? Dicas de reciclagem

Inspire-se: ambientes com suas versões Antes e Depois

Pensando em sair do aluguel?

Quando existe a decisão de sair do aluguel e comprar aquele imóvel dos seus sonhos, é preciso se começar a planejar muito bem a aquisição deste bem. E este planejamento deverá incluir escolher o tamanho e ainda o valor da casa ou mesmo o apartamento, quanto deverá ser pago mensalmente, como entrada no ato da compra e quando a compra deverá ser feita.

O ideal é que o planejamento para esta compra do imóvel possa ser iniciado quatro anos antes da data para que se projeta a sua aquisição, sendo assim desta forma existe um tempo razoável para que se possa juntar o dinheiro de entrada e ainda adequar o seu orçamento.

Em um ponto de vista financeiro, quanto maior for a entrada que você der menor deverá ser o valor do seu financiamento. O padrão do mercado hoje porém é pagar um equivalente a 20% do valor total do imóvel, e isto na entrada, financiando os outros 80% que são uma porcentagem aceita pelos bancos. Se você tiver condições poderá ainda se planejar para dar cerca de 40% do valor do imóvel como entrada. Um maior volume de entrada deverá significar um saldo devedor menor, e com menos juros e automaticamente menos gastos com seus financiamentos, se você puder juntar a metade é algo excelente.

Vários outros fatores deverão ser também levados em conta. Sob um ponto de vista financeiro, quanto menos juros o cliente for pagar melhor. E desta forma é ideal financiar um valor menor. Para quem não tiver recursos para dar uma entrada ou mesmo quiser utilizar os recursos que estiverem disponíveis para as possíveis reformas ou mesmo mobília, o melhor é se financiar todo o máximo possível de valores.

fonte:https://goo.gl/7ZXxs5

Vai comprar imóvel novo, na planta ou em construção?

A realização do sonho da casa própria é um dos principais objetivos do brasileiro.

​Tome alguns cuidados para ter uma negociação mais tranquila:

​- Consulte o cartório de imóveis antes de fechar o negócio com uma construtora.

– Tire uma matrícula do imóvel a ser adquirido para verificar se todos os registros estão em ordem. Há algum tipo de penhora, dívida ou locação? A incorporadora está registrada nessa matrícula?

– Guarde todas as propagandas impressas do imóvel para que sirvam como prova em caso de uma divulgação enganosa do empreendimento.

– Tire fotos do apartamento decorado, para lhe salvaguardar em caso de descumprimento do contrato.

– Verifique as dimensões do imóvel, inclusive da garagem.

– Consulte o memorial descritivo. É nele que estão listados todos os materiais a serem utilizados na construção do imóvel.

Veja também: Valor de financiamento de imóveis sobe: R$ 1,5 milhãoComo usar o FGTS para comprar um imóvel?  

Passo a passo: como contratar um financiamento imobiliário?