Super dicas para combinar as cores tendência 2021 na sua decoração

No post anterior falamos sobre as cores tendência para 2021, lançadas pela Pantone. Veja agora como combinar o cinza e o amarelo na sua decoração. Dupla mais que perfeita e queridinha entre decoradores e arquitetos.

Não tenha timidez na hora de reinventar seus ambientes. Ouse e aposte nessas duas cores que com certeza vão dar um ar super brilhante para seu ambiente. A seriedade do cinza e quebrada com a vivacidade do amarelo.

Gostou das dicas?

Aproveita e veja mais:https://escalaimoveisblog.com/category/decoracao/

Faça você mesmo: Parede de cimento queimado

Ele é barato, sustentável, descolado e cada vez mais usado para revestir o chão, as paredes e também móveis de alvenaria. Seja queimado, em tom natural ou tingido, ou ainda exposto na estrutura de concreto, o cimento queimado é uma opção prática e cheia de personalidade e é o queridinho do momento.

Trazida primeiro pela tendência da decor industrial, hoje ela já se popularizou e pode ser encontrada em diferentes estilos de decoração, seja no quarto, na sala, no escritório e até na cozinha ou banheiro.

Como sugestão, você pode escolher uma parede que queira destacar no ambiente e aplicar a textura somente nela para garantir o charme a mais. No entanto, ao buscar referências de decoração sobre cimento queimado, você vai notar que muita gente prefere transformar todas as paredes do ambiente ou até mesmo da casa. Tudo vai depender do que você tem em mente para o seu espaço.

Sobre o método, vale saber que existem diversas formas de fazer o cimento queimado em casa.Como com base de cimento de fato; ou com massa corrida ou massa acrílica pigmentada, por exemplo. Mas, aqui no Zap em Casa você aprende uma forma ainda mais simples e fácil: com textura pronta.

Dessa forma, você não precisa preparar o produto e só utilizará o passo a passo abaixo pra saber como aplicá-lo. Vamos lá?

Você vai precisar de:

– Textura pronta para cimento queimado;
– Verniz acrílico fosco acetinado;
– Uma bandeja para tinta;
– Pincel;
– Bloco de espuma de construção;
– Rolo de tinta;
– Fita crepe.

IMG-5501-541x406

Foto: Bruno Berkenbrock

PASSO 1: Proteja todos os cantos da parede que não será pintada. Assim como o teto e os interruptores.

PASSO 2: Molhe uma parte da esponja e retire o excesso antes de aplicar.

passo2

Foto: Bruno Berkenbrock

PASSO 3: Faça movimento irregulares com a esponja na parede, como se você estivesse apagando uma lousa ou limpando o vidro. Este é o resultado da primeira demão.

passo3

Foto: Bruno Berkenbrock

PASSO 4: Estes são os resultados da segunda e da terceira demão. Você pode parar na segunda, se quiser. Tudo depende do tom que você quer a sua parede.

passo4
Foto: Bruno Berkenbrock

PASSO 5: Por fim, utilize um rolo para passar apenas uma demão de verniz e pronto. Agora é só aproveitar o resultado incrível que sua parede terá!

passo5

Importante: Para saber o tempo de espera entre uma demão e outra, leia na lata as indicações do fabricante escolhido por você.

Fonte: Zap em casa

Veja mais dicas de decoração em nosso blog:

Como escolher o piso ideal para cada ambiente do seu projeto

Conheça os 8 tipos de piso indicados para projetos residenciais e comerciais:

  • cerâmica
  • porcelanato
  • cimento queimado
  • ladrilho hidráulico
  • mármore
  • granito
  • laminado de madeira
  • piso vinílico

1- Cerâmica

Vamos começar a falar sobre os tipos de piso citando um dos mais utilizados: o cerâmico.

O material é produzido a partir da prensagem da argila úmida e peneirada. O piso cerâmico pode ser usado tanto em ambientes internos e externos.

Entre suas vantagens está a resistência à água e a manchas e a variedade de texturas e paginações.

Existem muitos modelos e acabamentos de piso cerâmico, que pode ser natural ou acetinado, pode ser estampado ou pode ainda imitar outros materiais como a madeira, pedras e até mesmo tecidos.

FURNITURE

2- Porcelanato

Quando falamos sobre tipos de piso, o porcelanato é um dos queridinhos dos clientes! E eles têm razão, afinal, o material é de alta qualidade e deixa qualquer projeto muito mais elegante.

Existem vários tipos de porcelanato, e a diferença entre eles é basicamente a intensidade do brilho e a presença de texturas.

FURNITURE                                            sala de jantar com piso porcelanato (projeto: Lorrayne Zucolotto)

3- Cimento Queimado

O piso de cimento queimado é aquele que tem aparência de inacabado, ideal para ambientes com o estilo rústico ou industrial.

Ele é feito com uma base de cimento, areia e água e finalizado com pó de cimento.

Porém existem diversos produtos no mercado que foram desenvolvidos para dar o efeito de cimento queimado ao piso.

Uma das vantagens desse tipo de piso é a facilidade na aplicação e o baixo custo para a obra. Porém, ele não é indicado para ambientes úmidos, como o banheiro.

FURNITURE                                Projeto por IBD Arquitetura

4 – Ladrilho Hidráulico

O cliente gosta de tipos de piso com variação de estampas e feitos de forma artesanal? Então o Ladrilho Hidráulico é uma opção interessante para o projeto.

O material, feito com uma combinação de pó de mármore, cimento e corantes, deixa qualquer ambiente com mais personalidade.

Devido ao processo de fabricação, seu custo costuma ser mais alto. Porém existem cerâmicas e porcelanato que imita a aparência do ladrilho hidráulico.

FURNITURE

5- Mármore

Tipos de piso frios são interessantes para regiões mais quentes, e o mármore é um das opções nesses casos.

Mas se o cliente mora em um local mais frio, uma alternativa é usar sistemas de aquecimento de piso ou tapetes.

O revestimento natural é constituído de calcita, um dos componentes do calcário. Extremamente luxuoso, o piso de mármore traz aspecto de limpeza e tranquilidade.

Entre as suas desvantagens, está a baixa resistência a impactos e soluções ácidas.

FURNITURE                                     projeto: Andrea Petini

6- Granito

Assim como o mármore, o granito é um revestimento que traz imponência e luxuosidade para os ambientes.

Mas ele apresenta uma vantagem: entre os dois tipos de piso, o granito é o mais barato.

Outros benefícios dessa pedra natural é a facilidade de limpeza e a resistência, o que possibilita que ele seja aplicado em locais com maior fluxo.

FURNITURE

7 – Laminado de madeira

Revestimentos de madeira também aparecem entre os tipos de piso mais pedidos pelos clientes. Como a madeira natural tem um custo alto, uma alternativa interessante é o piso laminado de madeira. O revestimento, feito HDF (painel de madeira de alta densidade), deixa o ambiente aconchegante e tem fácil instalação.

Esse é um dos tipos de piso que não se dão muito bem com a umidade. Por isso, não é recomendado para o uso em áreas molhadas (banheiro ou cozinha).

FURNITURE

8 – Piso Vinílico

O piso vinílico é muito semelhante ao piso laminado e, muitas vezes, os dois são confundidos. A diferença é que ele é produzido a partir de PVC.

Outra diferença entre os tipos de piso é que o vinílico necessita de uma superfície nivelada para a instalação.

Já o laminado pode ser aplicado em qualquer lugar, desde que o contrapiso conte com, no máximo, 3 mm de saliências em uma extensão de até 1 m.

Entre as vantagens do piso vinílico está o conforto térmico, acústico e a resistência a manchas.

FURNITURE

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog

Fonte:Viva Decora

O que é Construcard?

Está pensando em reformar, construir? Mudou para seu novo lar e faltou orçamento para fazer seus móveis? Conheça os benefícios do cartão Construcard.

O Construcard é uma linha de crédito para compra de material de construção em lojas credenciadas pela Caixa. Ao contratar o financiamento, você recebe um cartão e tem até seis meses para comprar tudo o que precisar.

Com o cartão, você pode comprar, além de materiais de construção mais comuns (como tijolos, esquadrias, pisos, telhas e tintas), armários não removíveis, piscinas, elevadores, caixas-d’água, aquecedores solares, aerogeradores e equipamentos de energia fotovoltaica.

google-meu-negocio

Além da facilidade do débito em sua conta-corrente, você conta com a segurança e a agilidade da Caixa e com uma rede de milhares de lojas conveniadas.

Como funciona?

​O financiamento tem duas fases: utilização e amortização. A primeira fase destina-se à compra do seu material de construção, que pode ser entre dois e seis meses. Durante esse período, você paga somente os juros dos valores utilizados.

A segunda fase, que pode variar entre um e 240 meses, é a amortização do saldo devedor, ou seja, o pagamento mensal das prestações até a quitação do financiamento. Essa etapa só começa após o fim do prazo definido para compras.

Garantias: aval, alienação fiduciária de bem móvel, caução de depósito/aplicação financeira ou alienação fiduciária de bem imóvel.

Sistema de amortização: Tabela Price.

Vantagens

Imagem de uma mão segurando uma nota de dinheiro

Facilidade

As compras são feitas por meio de um cartão personalizado, em lojas credenciadas e as prestações são debitadas direto na sua conta-corrente.

Condições Especiais

Com a apresentação de garantia (alienação fiduciária de bem imóvel, caução de aplicações financeiras e/ou alienação fiduciária de veículos) você tem condições especiais! Quem recebe seu salário em conta Caixa também conta com melhores condições no financiamento! Procure uma das agências da caixa e saiba mais.

Prazos flexíveis

Prazos flexíveis de até 240 meses para clientes que apresentarem garantia real à operação (alienação de bem imóvel ou caução de aplicação financeira).

Comodidade

Desbloqueie e consulte saldo e extrato de compras do seu cartão Construcard no Atendimento Cartão Construcard pela internet Aplicativo Construcard (disponível para iOS e Android). As informações de compras realizadas são enviadas via SMS.

São milhares de estabelecimentos conveniados por todo o país que aceitam o Construcard.

Requisitos

      • Maior de 18 anos ou emancipado
      • Possuir uma conta corrente na Caixa
      • Ser aprovado nas avaliações de cadastro e de risco de crédito

 

Documentação

    • Identidade
    • CPF
    • Comprovante de Residência
    • Comprovante de Renda Atualizado
    • Documentos da garantia, se for o caso
    • Comprovante de propriedade do imóvel (carnê de IPTU/ITR com vencimento no ano corrente, certidão da matrícula do imóvel, cessão de direitos do imóvel ou, no caso do imóvel financiado pela Caixa, comprovante impresso por empregado Caixa, na agência).
    • No caso de imóvel de terceiros, basta uma declaração de ciência, assinada e com firma reconhecida, do proprietário do imóvel a ser reformado, além do comprovante da propriedade.

Vá até uma agência da caixa e saiba mais!

 

Fonte: Caixa Econômica Federal

Ambientes integrados e humanização de espaços

As tendências na construção civil mudam de acordo com as mudanças de comportamento das pessoas, atendendo os desejos que acabam refletindo nos hábitos de consumo e estilo de vida. Vejam que anteriormente, até mesmo quando crianças, as casas eram maiores, com grandes corredores, e quase todos com dependência de empregada. Os apartamentos tinham apenas uma vaga de garagem, depois passaram a ter duas, visando somente a necessidade dos pais que na maioria das vezes eram voltadas somente para o trabalho e filhos. Já hoje, temos apartamentos com 3 ,4, 5 vagas de garagem para atender as necessidades dos filhos também.

Hoje em dia, os projetos são mais personalizados, principalmente em se tratando de residências horizontais. Os espaços são mais bem aproveitados, observando a grande tendência que é a humanização dos mesmos para que o convívio familiar seja cada vez maior.

Fique por dentro de algumas tendências:

Espaços integrados

Há alguns anos os espaços integrados já são utilizados. Inicialmente a integração se dava entre sala e cozinha. Hoje, o ambiente estendeu-se ainda mais para um espaço gourmet. Onde podem ser feitas refeições do dia-a-dia assim como receber visitas mais formais.

FURNITURE

Inicialmente a integração entre sala e cozinha era a retirada da parede e colocação de balcões, transformando a cozinha tradicional em cozinha americana. Hoje, além de balcões, podem ser utilizadas mesas, balcões em formato de ilhas que ao mesmo tempo une os ambientes e mantém as funções de cada um. Já outros espaços podem ser delimitados com tapetes, pequenos biombos ou outros móveis, como aparadores e sofás. O importante é que os móveis não atrapalhem a circulação.

 

Cozinha gourmet

Reunir família e amigos em um ambiente confortável, investindo em aparelhos eletrodomésticos transformando a cozinha tradicional em uma cozinha bistrô. Normalmente com conceito aberto, utilizando-se de ilhas, uso de fogão cooktop e móveis projetados sob medida para que não atrapalhe a circulação no ambiente.

 

 

Espaços verdes abertos para convívio e lazer

Além dos ambientes projetados com conceito aberto e da cozinha gourmet, que agrega familiares e amigos, outras áreas para convívio e lazer têm sido priorizadas nos projetos, como os jardins de inverno (já muito usados em anos passados mas que agora vem com uma nova roupagem) e o aproveitamento de árvores nativas no terreno, sendo incorporadas ao projeto.

Essa aposta tem sido evidenciada em muitos projetos de paisagismo justamente por agregar valor estético aos espaços além do bem-estar que o impacto junto a natureza proporciona.

 

 

Quer construir no lugar certo?

Conheça excelentes condomínios fechados na região do Eusébio:

Jardins do Lago – Eusébio

Jardins Terra Brasilis – Eusébio

Azur Condomínio Clube – Eusébio

Jardins das Dunas – Eusébio

 

 

Como escolher a capa para o sofá

É coisa do passado achar que capa no sofá era considerado “cafona” e feia. Nos dias de hoje, esse assessório tornou-se essencial tanto para dar uma revigorada na sua sala cobrindo um sofá que está velhinho mas não está dando para trocar no momento quanto para preservar o tecido do seu sofá “estalando” de novo. Vamos lá?!

Muitos pontos são levados em consideração na hora de escolher uma capa bacana para compor a sua decoração de sala de estar.

Confira  4 dicas para escolher a capa perfeita

1-Como escolher a capa ideal

Você tem a opção de comprar uma manta pronta ou customiza-la escolhendo o tecido que mais gosta e de acordo com a padronização de decoração da sua sala.

Ao comprar o tecido e mandar fazer sua capa, escolha um bom profissional com experiência, para que a capa tenha um caimento perfeito, sem sobras de tecido ou com ajuste ruim. Com certeza ele tirará todas as medidas e será feito um molde para o caimento ficar bacana. Com a contratação do bom profissional, além da questão da estética, você também reduz o gasto excessivo de tecido eduzindo assim o valor gasto na compra do mesmo.

giphy

2-Vantagens

  • Mudam e revitalizam a decoração
  • Mais barato e fácil de trocar quando se quer esconder um furinho ou alguma manchinha
  • Protegem diversos moveis na sua casa ou apartamento
  • São versáteis, podendo ser usadas em várias ocasiões
  • Fáceis de guardar e lavar

BANNER BLOG (1)

3- Como escolher o tecido ideal

Além de ser um item de proteção, a capa é um item de decoração e é por isso que elas devem ser feitas com tecidos mais nobres e sofisticados, proporcionando um contraste bacana.

Os tecidos mais usados para a confecção de mantas são:

  • Sarja
  • Sarja peletizada
  • Brim
  • Chantung
  • Veludo
  • Lona

BANNER BLOG

4- Estampas e Cores

Há muitas opções no mercado de tecidos lisos, estampados ou com texturas. Caso seu sofá seja liso e com uma cor neutra, a capa deve ser estampada, com cores e texturas fortes, ou vice e versa.  Além capas de sofá, as almofadas também são bem-vindas, além de ser confortáveis, ajudam a compor a decoração e dão ar de aconchego em qualquer cômodo da sua casa. Só não pode esquecer de pensar na combinação de cores e estampa. Use e Abuse dessa nova tendência elegante e que está tomando conta das capas de revista de decoração.

BANNER BLOG (2)

E então? Esperando o quê? Aproveite essas super dicas e vai já encomendar a sua!

Continuar lendo Como escolher a capa para o sofá

Vamos colocar a mão na massa? Dicas de reciclagem

Que tal contribuir com a natureza e começar a reciclar dentro de casa? Olhe em volta e pense: existe na sua casa, apto ou escritório, ou até mesmo na casa de um amigo ou familiar, um móvel do qual você não gosta, mas que ninguém consegue se desfazer? Que você acha que não tem mais solução e ele fica Lá, “encostado” criando um acúmulo, principalmente, de energia? Se a resposta for sim preste atenção: está na hora do faça você mesmo!

Afinal, desperdício e compras em excesso não são nada sustentáveis e em nada contribuem para o bem do planeta e nem do seu bolso, não é?

Vamos lá!

Dica de hoje: Mesa de centro repaginada

 

 

Foto Marcos Lima

Esta charmosa mesa de centro com pés palito (80 x 40 x 45 cm*), ganhará uma nova roupagem. Como a madeira do tampo estava desgastada, somente pintura não resolveria o caso. “A solução foi revestir a superfície de laminado melamínico”, explica o repórter visual Mario Mantovanni, autor da transformação. O tom eleito, verde-limão, assegurou o visual moderno e cheio de estilo

Passo-a-passo:

– Lixe o móvel e use um pano seco para limpar o pó.

– Com um estilete grande, recorte a placa de laminado do tamanho exato do tampo ou, se preferir, deixe alguns centímetros de margem para facilitar a colagem.

– Passe cola de contato no verso do laminado e no tampo da mesa. Fixe um no outro, pressionando com um pano do centro para as bordas. Deixe secar de um dia para o outro. Retire as rebarbas com o estilete e lixe as quinas até que fiquem arredondadas. Isole o novo tampo com fita crepe e aplique duas mãos de tinta preta em spray nas laterais e nos pés da mesa.

– O acabamento fica por conta do verniz brilhante em spray. Depois da secagem, é só retirar a fita crepe e o trabalho está finalizado.

Materiais:

Laminado Verde Oasis, ref. L 011, brilhante (Formica).

Cola de contato Cascola Extra sem Toluol (200 g), da Henkel.

Tinta em spray Colorgin Arts preto, ref. 651 (350 ml).

Verniz em spray Acrilfix brilho (300 ml), da Acrilex. C

 

Gostou? Então corre e faça já o seu!

Claro que também vale contratar alguém para fazer o serviço, ou parte dele. O importante aqui é reaproveitar algo que você já tenha e fazer com que essa peça faça parte do seu dia a dia, agregando beleza a decoração.

 

Fonte:Casa Abril

Gostou dessa dica? Veja também: Inspire-se: ambientes com suas versões Antes e Depois

14 Tipos de cozinhas alegres e divertidas

💭 Pensando em dar uma mudada na sua cozinha? 

Um dos ambientes mais frequentados do lar, a cozinha é o espaço ideal para reunir amigos e familiares durante o preparo das refeições. Local propício para confraternizações, este deve ter decoração marcante, que reflita o gosto pessoal dos moradores.

Amamos essas dicas de decoração, com vários tipos de cozinha, cada uma mais linda que a outra, dando um ar mais alegre e divertido à sua casa.

Para uma decoração mais charmosa e cheia de estilo, vale apostar em itens decorativos como quadros, mobiliário diferenciado e funcional promovendo praticidade ao cômodo, belas cortinas e até em utensílios com motivos divertidos.

Utilizar toques de cores neste ambiente é uma boa opção apara trazer mais personalidade ao cômodo, garantindo um espaço mais alegre e vivo.

A cor pode figurar em pequenas doses, tanto nos armários, banquetas, na parede, eletrodomésticos, ou compondo um ambiente com uma cor predominante.

 

 

👉Veja também: Vamos colocar a mão na massa? Dicas de reciclagem

Inspire-se: ambientes com suas versões Antes e Depois